domingo, 24 de fevereiro de 2008

Domingo com Bimby...

via Pedro Rolo Duarte de PRD em 23/02/08

Sobre a “Bimby”, o robot de cozinha que se tornou “a minha melhor amiga” na cozinha, já escrevi e publiquei: “É tudo aquilo com que sonha uma cozinheira exímia, um homem sozinho a querer fazer jantar bem e depressa, uma família sem tempo. Uma máquina simples, prática, e com poucos botões (basicamente, três: velocidade, temperatura, peso), que faz tudo o que um microondas jamais sonhou saber fazer. Instruções claras dizem-nos passo a passo qual o caminho para um prato maravilhoso. E o resultado nunca engana. Olho todos os dias para a minha “Bimby” e pergunto-me: como vivi tantos anos com microondas e varinhas e robots de vão-de-escada? Onde andavas tu, minha querida “Bimby”?!”
Leio agora num jornal espanhol que a Bimby – em Espanha chama-se Thermomix, nome bastante mais “prof”... – é responsável pelo maior número de novos clientes do banco “Citi Espanha”, que tem a exclusividade do crédito para a compra do aparelho (custa 900 euros). Das cerca de 100 mil operações de crédito ao consumo feitas pelo Citi em 2007, 15% terão ido direitinhas para a compra de máquinas “Bimby”. O mesmo jornal adianta que em Espanha se vende uma máquina por cada cinco minutos...
... Os detractores da “Bimby”, os que não percebem a “Bimby”, os que desdenham a “Bimby” – em geral, pessoas que não conhecem o potencial do robot, seja para quem gosta de cozinhar e sabe, como eu, ou para quem não sabe nem gosta... -, podem agora agarrar-se a mais um argumento. A “Bimby” também deixa os seus clientes presos a uma divida, juros, créditos.
Ao mesmo tempo, em casa de quem descobriu a pólvora que a “Bimby” constitui, ninguém se preocupa com isso e salta mais uma receita... Esta inventei eu:


Creme de Legumes com ervilhas

No copo da Bimby coloco, partidos em bocados grosseiros:
1 cebola
2 ou 3 cenouras médias
1 batata
1 dente de alho

Meio caldo de legumes (agora há uns óptimos com azeite Gallo)

1 tomate pequeno
Uma ou duas folhas de alface
1 folha de manjericão fresco

1 colher de sopa de coentros esmagados

Sal qb

Água até cobrir os ingredientes


No recipiente Varoma deito 300 gramas de ervilhas cruas congeladas (Bonduelle é a minha marca favorita)

Programo 20 minutos, temperatura 100, velocidade 1

Quando termina, retiro as ervilhas e reservo, deito 20 gramas de azeite no copo, e deixo estar mais 3 minutos com a temperatura 100 e a velocidade 1.

No fim, transformo tudo em creme com 40 segundos na velocidade 7

Deito o creme no recipiente de servir, misturo as ervilhas, mexo. Sirvo em pratos com uma colher de natas à solta e folhas de coentros a enfeitar.

Experimentem (se tiverem a Bimby, claro)...

2 comentários:

Lunna disse...

Realmente ouvia falar mas nunca dei grande importância à Bimby, apenas por um motivo: detesto vendas directas e ela não se vende no supermercado...
Mas um dia lá ganhei coragem, vi uma demonstração e uma ficou logo em casa.
Uma coisa é certa, a minha qualidade de vida e alimentação melhorou drasticamente, desde pão caseiro a patés, cremes, ou pratos mais requintados, tudo fica bem.
Foi um dos meus melhores investimentos de sempre.
Hei-de experimentar esta receita. Obrigado!

Rui Moio disse...

Olá Lunna

Se puder, comunique-nos o resultado da receita.

obrigado
Rui Moio

Related Posts with Thumbnails